Vinícola Guatambu lança o vinho em lata Mysterius

Sim, os jovens brasileiros estão bebendo mais vinho desde o início da pandemia. Estudo realizado pela Dotz, afirma que o jovem de até 30 anos passou a consumir mais vinho, o aumento nessa faixa etária foi de 38%, o que indica uma mudança no comportamento de compra e hábitos de consumo.

Para aproveitar o momento e ajudar na democratização do vinho, a Vinícola Guatambu, juntamente com um grupo de empresários, desenvolveu o vinho Mysterius.

Como tudo começou

Ariel Kogan é de Mendoza, Argentina, e trabalha no universo do vinho desde 2009. Tem grande histórico no ativismo socioambiental em prol do desenvolvimento sustentável, e, em uma conversa sobre esse cenário e sobre a mudança de consumo de vinhos com o produtor da Vinícola Guatambu – uma das mais modernas do Brasil – Valter Potter, começaram a amadurecer a ideia sobre a produção de um vinho em lata, visto que a vinícola, tecnologicamente através de seus parceiros, estava pronta para encarar essa produção, porém em uma versão diferente: um vinho produzido especificamente para esse projeto. Para completar o projeto, Ariel convidou o argentino Pablo, publicitário especializado em construção de marca e o empresário brasileiro Rafael Donatiello, com ampla expertise em vendas on-line e marketing digital. Assim se formou um time que deu origem à criação do Vinho Mysterius.

“O Brasil tem um potencial enorme para comportar essa nova tendência. Tanto para as novas gerações, quanto consumidores mais assíduos têm consumido vinho cada vez mais, sempre buscando novas experiências de formatos e sensoriais”, explica Ariel Kogan, diretor comercial.

A vinícola desenvolveu os vinhos especialmente para a versão em lata. “O lançamento da Mysterius é um marco para nós, da Guatambu. Além da praticidade, tem como diferencial o cuidado com o meio ambiente e a grande qualidade dos produtos”, declara Valter Potter, proprietário da vinícola.

Vinícola Guatambu lança o vinho em lata Mysterius


Essência

Os vinhos Mysterius não se revelam de uma vez. Não são óbvios. Suas uvas amadurecem lentamente no silêncio e imensidão do pampa gaúcho. São cuidadosamente selecionadas e escondem uma sutileza que precisa ser investigada, descoberta. Para entender o enigma dos vinhos Mysterius, é preciso chegar de mansinho, de coração aberto, que o sabor oculto irá, aos poucos, se mostrar em todas suas nuances e delicadeza.

Além disso, o Mysterius é um vinho em lata, que traz inúmeros benefícios: é reciclável e diminui o desperdício daquele restinho chato que sobra na garrafa. Além disso, devido ao isolamento com o ambiente externo, a vedação à entrada de luz, a lata esfria mais rápido, protege o vinho dos raios UV e preserva todo o seu sabor. São democráticas e descomplicadas. As belas ilustrações são do artista plástico Fabio Issao. “A lata deixa a experiência mais despretensiosa, colocando de lado a cultura de ter de escolher a melhor taça ou harmonizar com o prato correto.” – explica Rafael Donatiello, diretor de marketing.

São duas opções: O Mysterius Veraz é um vinho tinto seco (com 14% de graduação alcoólica) e surpreendente, um corte de Cabernet Sauvignon, Tempranillo e Tannat; o Mysterius Intuição é um sedutor espumante (com 11,5% de graduação alcoólica), como deve ser: com aromas, borbulhas e todo o frescor.

“O Mysterius nasce para fazer um convite a todos sobre um novo estilo de beber vinho, sem muitas formalidades”, declara Pablo Nobel, sócio responsável pela comunicação.

Sobre a Guatambu

A Vinícola Guatambu, responsável por esse grande feito, já foi premiada inúmeras vezes, com seus rótulos Épico e Rastros do Pampa Tannat como Melhores Tintos Brasileiros pelo Guia Descorchados e Guia Adega, bem como seu espumante Guatambu Nature, considerado como um dos melhores da categoria por estes Guias. A vinícola ainda carrega o conceito de sustentabilidade desde a produção das uvas até em seu complexo enoturístico: recebeu, em 2017, o Selo Solar por produzir 100% da energia consumida através de energia solar, uma fonte totalmente renovável.

A função sócio ambiental jamais poderia ficar de fora do projeto: uma parte dos recursos obtidos com a venda dos vinhos Mysterius irá para o reflorestamento na região do Pampa Gaúcho com espécies de árvores nativas.

Saiba mais em: www.mysterius.com.br

BioForcis apresenta solução revolucionária para limpeza e esterilização residencial

A BioForcis Soluções Tecnológicas apresenta uma série de produtos de limpeza e saneantes para residências, com ação antibacteriana e antiviral, inclusive contra o SARS-CoV-2, registrados na Anvisa. São produtos revolucionários, com proteção de efeito instantâneo. “O BioForcis Residencial é ecológico, garante alta eficiência no processo de limpeza e, principalmente, inativa vírus e elimina bactérias instantaneamente, esterilizando a superfície onde for aplicado”, afirma Ricardo Bastos, diretor da empresa.

BioForcis Residencial - Produto de limpeza ecológico e biodegradável

O BioForcis Residencial é um produto de limpeza a seco. Sua formulação, única no mercado, possui tensoativos e minerais nobres, que criam uma película entre a camada de sujeira e a superfície, facilitando a higienização e proporcionando um brilho que permanece por mais tempo.


Multiuso e multisuperfície, o BioForcis Residencial limpa chão, vidro, espelho, mármore, madeira, aço inox, plástico, entre outras áreas. “Nosso produto é indicado, inclusive, para as telas de LCD e de celulares, sem causar estragos”, enfatiza Bastos.

Totalmente atóxico e biodegradável, o BioForcis Residencial não provoca nenhum prejuízo ao meio ambiente ou danos às pessoas que o manipulam, crianças ou animais de estimação.

Os produtos BioForcis podem ser adquiridos na loja virtual https://loja.bioforcis.com.br/.

Sobre a BioForcis

Com valores baseados na saúde e bem-estar das pessoas e na preservação ambiental, a BioForcis é uma empresa química genuinamente brasileira, comprometida com a sustentabilidade. O BioForcis Automotivo foi o primeiro lançamento da marca, que também possui produtos de limpeza e saneantes para os setores residencial, industrial, saúde, consumo, entre outros, todos com ação antiviral, antibacteriana e germicida.

Descarte incorreto de roupas e acessórios pode ser diminuído com reciclagem e ressignificação

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Textil e da Confecção (ABIT), todos os anos cerca de 170 mil toneladas de resíduos têxteis são descartadas de forma incorreta no lixo comum. Um dos grandes motivos que gera essa problemática é a falta de informação sobre a ressignificação e a reutilização de roupas e acessórios que não servem mais, não fazem parte do estilo ou apresentam desgaste.

Segundo Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Escola de Moda Sigbol, é necessário reconhecer o fim de uma roupa e pensar criativamente no que fazer com ela depois disso. “Se uma peça desbotou, encolheu ou apresenta desgastes (manchas, rasgos) em função de maus cuidados na higienização ou da qualidade, é hora de pensar no descarte consciente”, explica a especialista. Uma das opções pode ser picotar aquele produto e fazer enchimento de almofadas, por exemplo. “Mas se o motivo do descarte é a mudança de estilo pessoal, customizar é a alternativa”, continua Mayara. No caso de calças que não servem mais ou foram manchadas durante a lavagem, a modalidade ‘destroyed’ está em alta e não necessita de mais nada além de uma tesoura afiada e a criatividade. “Bordados, aviamentos, recortes, pinturas, enfim, é possível mudar e adaptar completamente de acordo com o gosto pessoal e as tendências atuais“, finaliza.

Sigbol - Reciclagem e ressignificação de roupas

Uma opção muito comum e importante é a doação de roupas, como a Sigbol faz todos os anos. A rede possui pontos de coleta e realiza distribuição através de entidade assistencial. Carolina Nogueira, também professora de moda da Sigbol, em São Paulo, alerta: “Quando ressignificamos, ajudamos o meio ambiente. Infelizmente muitas indústrias têxteis ainda despejam muitos produtos químicos na natureza durante o seu processo. Além disso, uma roupa pode demorar meses ou centenas de anos para se decompor, dependendo do seu material. Ressignificar é dar um novo olhar e uma nova vida para algo que seria descartado“.


“Passamos por vários ciclos em nossas vidas com carreira, família, saúde e tudo isso impacta no nosso vestuário. Uma pessoa que se aposenta, por exemplo, com certeza não vai mais se identificar com suas roupas se o seu dress code era formal e agora ela tem uma vida que pedem roupas mais casuais. O autoconhecimento é a base para uma vida equilibrada internamente e externamente”, conclui Carolina.

Sobre a Sigbol

A Sigbol é uma franquia que oferece cursos especializados em moda. A rede concentra 30 unidades no estado de São Paulo e Goiás. A marca foi a primeira a oferecer esse tipo de curso no país, com início em 1969. A estreia no franchising ocorreu em 2011. Nos 50 anos de atuação, a Sigbol já formou mais de 130 mil alunos. Os cursos variam de aprendizados básicos em corte e costura a cursos de criação e design, como moda pet, moda praia, e desenho técnico. Recentemente, a rede lançou o curso de Corte e Costura completamente online, uma forma de driblar a pandemia e alcançar novos mercados.

A franquia oferece dois modelos de negócio Smart e Full, com investimento inicial a partir de R$ 90 mil e retorno do investimento a partir de 6 meses.

ÓRIGO apresenta linha de tomate orgânico na Bio Brazil Fair 2020

A ÓRIGO escolheu a edição on-line da Bio Brazil Fair 2020 para lançar oficialmente a linha de molhos de tomate orgânico com cinco opções para consumo: Caseiro, com Berinjela e com Manjericão; Premium (sem casca e sementes) e Passata. Sem nenhum tipo de aditivo químico e adição de açúcar, o molho é vegano e produzido a partir de variedades de tomates italiano, colhidas no ponto exato de maturação, com o objetivo de atingir a máxima expressão de sabor, cor, textura, dulçor e acidez ideal.

Para isso, a ÓRIGO (do latim, significa origem) iniciou em 2019 uma parceria com a Fazenda Jaraguá-Iça, localizada em Fernandópolis (interior de SP), que optou por abandonar a criação de gado migrando para a produção vegetal de cultivo sustentável e orgânico, obtendo a certificação da Ecocert – referência no ramo. Além de toda essa transformação, conhecida como ‘pousio da terra’, quando ocorre a plantação de culturas para a melhoria do solo, os proprietários da fazenda investiram em estufas abertas, em equipamentos especializados para facilitar o manejo, em aplicação da homeopatia rural, em áreas de limpeza e sanitização dos produtos e em câmara-fria para o armazenamento correto dos tomates.

Marcio Crippa e Otto Pieske, da ÓRIGO, explicam que não basta apenas um selo de orgânico, mas uma produção diferenciada e responsável. “Trabalhamos com uma fazenda certificada e auditada, gerando comércio justo entre os parceiros. Os cuidados continuam no transporte da matéria-prima, garantindo a higiene, a conservação e as boas práticas de manuseio para evitar o esmagamento dos frutos. A rastreabilidade e a documentação são feitas durante toda a cadeia de produção até chegar à mesa do consumidor.”

ÓRIGO apresenta linha de tomate orgânico na Bio Brazil Fair 2020

Linha de molhos de tomate orgânico

A primeira linha de produtos da ÓRIGO – empresa pertencente à Emporium Nostrum – é composta por cinco molhos de tomate, totalmente orgânico, em potes de 330g e sem glúten. São eles:


  •  Molho de Tomate Caseiro – 100% do fruto sem desperdício, rico em fibras e nutrientes;
  • Molho de Tomate com Berinjela – estimula alimentação balanceada, principalmente às crianças;
  • Molho de Tomate com Manjericão – Explosão de aroma e sabor, trazendo frescor ao molho. Auxilia na digestão;
  • Molho de Tomate Premium – Sem casca, sementes e adição de açúcar;
  • Passata – somente tomate e sal.

ÓRIGO na Bio Brazil Fair

Além do estande virtual, plataforma onde será possível tirar dúvidas, fazer negócios e conhecer os produtos da marca, a ÓRIGO também fez duas participações na programação oficial:

  • Dia 20 (terça-feira), às 20h – live “ÓRIGO – do solo ao prato #NoFakeFood”, com Márcio Crippa e Otto Pieske. Os convidados são Andrea Farah (Nutricionista Clínica), Gabriel Vidolin (vice-campeão do Top Chef Brasil (2019) e proprietário do restaurante O Leão Vermelho), André NutriChef (Chef e Nutri Funcional) e Fabiana Alves (consultora de marketing). Mediação: Valeska Ciré, head de Produto da Bio Brazil Fair e Naturaltech
  • Dia 21 (quarta-feira), das 16h às 18h – painel “Produção & Indústria”. Com Sérgio Pinto (BRF), Reginaldo Morikawa (Korin), Marcio Crippa e Otto Pieske (ÓRIGO), Annelise Alves (Ambev) e Frederico José Ramos de Moura (Cooperativa Caisp). Moderação: Ming C Liu.

Lançamentos: mini documentário e site

O mini documentário “ÓRIGO – Jornada 2020”, feito pela Huracán Filmes (SP), que será lançado durante a Bio Brazil Fair, mostrará o desafio da marca desde o preparo do solo, passando pela plantação, colheita, transporte, produção e chegada à mesa do consumidor. Ele estará disponível no canal da marca no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=pfMySGfZ9kY) e nas redes sociais.

O site origo.bio, com criação e desenvolvimento da Colativo (DF), traz inovação e tecnologia durante o acesso e a experiência do usuário. Fotos, vídeos, depoimentos, informações nutricionais e dos produtos estarão disponíveis nas versões computador, tablet e mobile. Entrará no ar no último dia da feira, dia 23 (sexta-feira).

Para mais informações, acompanhe a ÓRIGO também no Instagram @origo.bio.

Serviço:
Bio Brazil Fair| Biofach America Latina e Naturaltech Virtual
Dias 20, 21, 22 e 23 de outubro de 2020 – de terça a sexta-feira
Das 9h às 21h – 100% on-line
Inscrições gratuitas pelo link: https://materiais.francalfeiras.com.br/biobrazilnaturaltech_virtual