Conheça os benefícios do arroz selvagem

arroz-selvagem-beneficios
Créditos: Flickr

O arroz selvagem é um grão típico da região dos lagos, na América do Norte, cuja aparência é escura e comprida. Ela pode ser encontrada em quatro tipos diferentes, sendo: arroz selvagem , arroz selvagem do norte, arroz selvagem do Texas e arroz selvagem da Manchúria. De sabor marcante e adocicado, é muito apreciada pela alta gastronomia e cai bem com carnes, frutos do mar e saladas.

E apesar de ser conhecida como um tipo de arroz, especialistas afirmam que a zizania – seu nome original – trata-se na verdade de uma semente de uma gramínea aquática, cultivada em lagos de águas rasas e brejos, que traz muitos benefícios para a saúde. Conheça alguns destes benefícios abaixo:

1 – O arroz selvagem possui fibras que melhoram o trânsito intestinal, diminuem a absorção de gorduras pelas células e controlam os níveis de açúcar no sangue. Ou seja, dá pra emagrecer comendo arroz de forma saudável!

2 – Ele ajuda reduzir os índices de colesterol no sangue.


3 – É uma fonte riquíssima de proteínas, que ajudam a ganhar massa muscular e participam ativamente da síntese de novas células do sangue.

4 – Possui substâncias antioxidantes que combatem o envelhecimento precoce causado por radicais livres, além de prevenir também contra o câncer.

5 – É rico em vitaminas do complexo B, que atuam diretamente no sistema nervoso e imunológico, além de trazer benefícios para a pele e os olhos.

6 – É uma ótima fonte de potássio, o que contribui para a excreção de sódio pelo corpo e diminui em até 24% os riscos de um acidente vascular cerebral, conhecido como AVC.

 

Creme vegetal: Você sabe o que é? Confira mitos e verdades!

creme-vegetal-mitos-e-verdades-beneficios

Variar a alimentação é muito importante e benéfico para o corpo e a saúde. Entretanto, há quem confunda quais nutrientes devem ser consumidos para obter uma refeição saudável. A gordura “boa”, por exemplo, é aconselhada numa dieta equilibrada, principalmente para manter a saúde cardiovascular em bom estado. O creme vegetal contém gorduras “boas” que podem ser grandes aliadas do organismo e da saúde do coração. É feito à base de óleos vegetais e contém gorduras poli-insaturadas, que não são produzidas pelo nosso corpo e podem colaborar na redução da formação da aterosclerose.

Alguns cremes vegetais, por sua vez, também contêm fitoesteróis, compostos vegetais que auxiliam na redução da absorção do colesterol. Estes estão presentes naturalmente, em pequenas quantidades, em alimentos de origem vegetal como frutas, verduras e óleos vegetais.

Conversamos com Lara Natacci, nutricionista da DietNet, que falou um pouco mais sobre as principais características desse alimento. Confira os mitos e verdades sobre o creme vegetal, a seguir:

 

1. Creme vegetal contém lactose

Mito. O creme vegetal não possui lactose, por ser derivado de óleos vegetais. No entanto, é necessário se atentar aos sabores Manteiga, pois estas variações podem conter leite e/ ou derivados de leite em sua composição, e consequentemente, conter lactose.

 


2. Creme vegetal pode ser utilizado em diversas receitas:

Verdade. O creme vegetal é versátil e pode ser utilizado na preparação de lanches, saladas e pode ser passado no pão e na torrada.

 

3. Creme vegetal contém gordura trans:

Mito. O creme vegetal não contém gordura parcialmente hidrogenada, chamada de gordura trans. Sua composição é formada, em sua maior parte, por ácidos graxos insaturados, as chamadas “gorduras boas”. A OMS – Organização Mundial da Saúde recomenda que 15% a 30% do valor energético de uma dieta seja composto de gorduras, destas sendo preferencialmente as mono e poliinsaturadas.

 

4. Creme vegetal contém gorduras “boas” que fazem bem ao coração:

Verdade. As gorduras insaturadas contribuem para a saúde cardiovascular e a manutenção de níveis adequados de colesterol sanguíneo, quando aliadas a hábitos de vida saudáveis e à prática de atividade física.

 

VOCÊ SABIA?

Creme vegetal não é uma margarina. Enquanto a margarina possui, obrigatoriamente, leite em sua composição, o creme vegetal é um produto a base de óleos vegetais! As bases dos produtos são diferentes.

Saiba como usar corretamente o filtro solar

Apesar de o verão ainda nem ter começado oficialmente no nosso país, os termômetros já andam marcando temperaturas pra lá de quentes na casa dos 40 graus. E, por si só, acho que esse já é um motivo bastante convincente para acreditar que realmente o filtro solar deve ser usado todos os dias, não? Pois então. O filtro solar – ou protetor solar, como preferirem – não deve ser considerado um item necessário na bolsa de praia e sim um item indispensável no nosso dia a dia, inclusive no inverno, quando os raios UVA e UVB continuam presentes até nos dias mais frios.

Estes raios ultravioletas são capazes de causar não só insolação, lesões e queimaduras, mas também, em casos mais graves, até câncer de pele. Eles também são os maiores responsáveis pelo processo de fotoenvelhecimento, causador da flacidez, das rugas e das manchas na pele. Não vai querer dar esse mole, né bonita?

Saiba como utilizar o produto corretamente e aproveitar de forma integral e eficaz todos os seus benefícios:

filtro-solar

1 – O filtro solar deve ser usado nas áreas que ficam mais expostas e suscetíveis aos efeitos negativos do sol, como rosto, pescoço, colo, braços e mãos (estas principalmente pois são as que mais sofrem com a exposição).

2 – Mesmo cobiçado, não é recomendável a exposição ao sol entre 10 e 16 horas, quando a incidência dos raios ultravioletas se torna muito maior.

3 – O filtro solar normalmente deve ser reaplicado a cada duas horas, ou em casos de transpiração excessiva ou contato com qualquer outro material que possa remover o produto da pele, incluindo a água do mar.


4 – Use filtro solar todos os dias, em todas as estações do ano. A incidência dos raios UV se mantêm praticamente a mesma tanto nos dias ensolarados quanto nos dias nublados. Até mesmo nos dias de chuva eles estão lá.

5 – Não há idade mínima para começar a utilizar o produto diariamente. Especialistas afirmam que os efeitos nocivos do sol causam danos à pele desde os primeiros anos de vida, por isso a importância de se utilizar protetor solar desde a infância, atentando-se para o tipo de produto recomendado para cada faixa de idade.

6 – O filtro solar nunca deve ser menor do que 15 FPS, até mesmo para peles morenas. O ideal é utilizar produtos a partir de 30 FPS. A variação deste valor irá depender de acordo com a necessidade de cada pessoa, como a presença de alguma doença relacionada ao sol, cor da pele, manchas ou procedimentos dermatológicos.

7 – Se você tem a pele oleosa, prefira os produtos feitos a base de gel ou gel creme. Eles possuem os mesmos benefícios de um filtro solar comum e são os mais indicados também para os adolescentes.

8 – Se sua pele é normal, mas mesmo assim você não se sente confortável com a consistência dos produtos em creme, há muitas outras opções no mercado como protetores em spray, aerosol, mousse e até em pó.

9 – Prefira produtos que tenham em sua fórmula ativos hidratantes e antioxidantes, como a vitamina E. Eles ajudam a reforçar não só o poder da proteção do produto, como também da hidratação e da prevenção do envelhecimento cutâneo.

10 – E se, depois de todas estas dicas, você ainda deu uma escorregadinha no uso do protetor solar, não tem problema. Utilize produtos pós-sol, como loções a base de aloe vera e azuleno, para hidratar e acalmar a pele, promovendo uma recuperação mais rápida.

Portanto, a partir de hoje, não esqueça o seu filtro solar antes de sair de casa! 🙂

Resenha: Água Termal – Vichy

A Vichy me enviou há algum tempinho essa nova embalagem da Água Termal da marca na versão 300 ml. Acredito que a maioria de vocês já devem ter escutado ou lido sobre os benefícios da água termal na nossa pele, certo? Ela é reconhecida principalmente por suas propriedades hidratantes, calmantes, refrescantes e estimulantes das defesas naturais da pele. Ou seja, um produtinho curinga para se ter em casa, para todas as horas! 🙂

 

Conta-se que foi durante uma visita à cidade de Vichy – que fica a quatro horas de Paris – que o especialista em cosméticos Georges Guerim descobriu as virtudes da água termal (que já era utilizada desde o Império Romano, há cerca de 2 mil anos). Para tratar os ferimentos sofridos durante uma queda, ele recebeu como prescrição o tratamento com as águas termais da Fonte de São Lucas, uma das fontes da cidade de Vichy. Impressionado com a velocidade com que o tratamento progrediu, ele decidiu utilizar a água em tratamentos para a pele, nascendo aí a marca Vichy. A Fonte de São Lucas tem a maior concentração em minerais (>5,1 g/l), e está presente desde então em todas as formulações da marca.

No verso da embalagem constam as dicas de uso e os ingredientes da fórmula traduzidos para o português. A água termal pode ser utilizada de diversas maneiras, entre elas:

    • Como tônico: por ser rica em minerais naturalmente antioxidantes, que acalmam e purificam a pele, ela ajuda a reduzir a vermelhidão e fechar os poros naturalmente.
    • Fixador de maquiagem: ao término da maquiagem, borrife a água termal em todo o rosto. Ela irá agir como um fixador e irá fazer com que a maquiagem dure muito mais tempo.
    • Em viagens longas: permanecer em ambientes fechados e com ar condicionado por muitas horas deixa a pele resseca e sem viço. Leve a água termal na bagagem de mão e mantenha a sua pele hidratada a qualquer hora.
    • Refrescar a pele durante o dia: Seja no verão ou no inverno, a névoa fina do spray ajuda a refrescar a pele e hidratar a pele e também pode ser utilizada sem restrições em crianças e bebês.
    • Tratamento de queimaduras e feridas: em queimaduras solares ou ferimentos, borrife regularmente a água termal para ajudar a aliviar a dor e acalmar a inflamação. Essa ação se deve graças ao boro, uma substância com propriedades cicatrizantes presentes na fórmula da água termal de Vichy.
    • Alívio da coceira: em cicatrizações, picadas de inseto, alergias ou doenças – como a catapora – utilize a água termal para o alívio dos sintomas.
    • Durante e após o exercício físico: ajuda a manter a pele fresca e amenizar o calor.

Ela também pode ser utilizada pós-procedimentos estéticos ou cirúrgicos, pós-depilação ou barbear (viu, homens?) e também para prevenir o envelhecimento cutâneo.


A embalagem é prática e possui uma válvula em spray que expele o produto bem delicadamente – chega a parecer uma névoa de tão finas que são as gotículas de água! O produto rende tanto que dá pra usar sem pena e ainda emprestar pra mãe, pro marido… 🙂

Como vocês podem ver na foto, a textura do produto é bem aquosa, obviamente, e seca rapidamente, o que facilita a aplicação em qualquer horário e em qualquer ocasião. A água termal da Vichy possui três versões e o preço da embalagem de 300 ml é R$ 66,90, enquanto que a de 150 ml custa R$ 52,90 e a de 50 ml, R$ 32,90 (preços praticados em 2014). A última é ótima para levar na nécessaire de maquiagem e em viagens. O que vocês acharam?

Salvar

Salvar